TESOURO DIRETO, UMA VISÃO GERAL

Um dos investimentos mais comuns e mais seguros que uma pessoa pode ter é emprestar o dinheiro para o próprio governo, tanto que, para se ter uma ideia, é estimado por uma matéria da Bloomberg de abril de 2021 que a dívida pública americana seja da ordem de 21 trilhões de dólares (algo em torno de 106 trilhões de reais), ou seja, este é o tanto de dinheiro alocado no U.S. Treasury pelos investidores. Já em Terras Brasilis, o cenário é mais modesto e nossa dívida pública é de “apenas” R$ 5 trilhões, conforme divulgação do Tesouro Nacional para o ano de 2020.

Uma grande parcela desta dívida está na emissão de títulos públicos e pelo balanço divulgado pelo tesouro nacional referente a março de 2021, o total de estoque de títulos públicos para o mês de março era de 62,8 bilhões de reais, sendo 12,6 bilhões em títulos prefixados, 33,9 bilhões em títulos ligados à inflação e 16,3 bilhões atrelados à Taxa Selic.

Hoje gostaria de analisar com você um pouco mais sobre os principais títulos públicos brasileiros, bem como sob quais perspectivas eles são geralmente utilizados.

1. Tesouro Prefixado

Não tem segredo para este título, ele possui valor de face de R$ 1000,00 e a cada dia o seu preço é ajustado por uma taxa de juros condizente com o mercado (a chamada Marcação à Mercado).

Vamos avaliar um título consultado diretamente no site do tesouro direto no dia 03/06/2021:

Ele possui o preço unitário de R$ 792,44, rentabilidade anual de 7,90% e vencimento em 01/07/2024. O próprio site do Tesouro Direto nos deixa simular a aplicação e, neste caso, fiz como se fosse adquirir um título pelo seu preço unitário e levá-lo até o vencimento.

O montante final bruto obtido foi justamente de R$ 1000,00, porém com o desconto do IR retido na fonte e a taxa da B3 de 0,25% cobrada semestralmente, o valor líquido resultante seria de R$ 961,12. Sem mistério, não?

2. Tesouro IPCA

Extremamente parecido com o anterior, ele possui uma taxa prefixada ditada pelo mercado, mas também possui um valor atrelado à variação da inflação (medida pelo IPCA). Desta forma, a pessoa que investir no título do Tesouro IPCA receberá o valor de face do título adquirido, com a correção da inflação no período.

Vejamos outro exemplo:

Neste caso o preço unitário é de R$ 2975,47, a rentabilidade será IPCA + 3,41% ao ano e o vencimento em 15/08/2026.

Desta forma, caso o investidor decida comprar um título Tesouro IPCA+ 2026, ele obterá aproximadamente R$ 4250,72 bruto e R$ 4005,49 após os descontos de IR e Taxa de administração. Lembrando que a estimativa considera um valor esperado para a inflação, podendo ocorrer variações para mais ou para menos conforme são divulgadas as métricas oficiais anuais do IPCA.

3. Tesouro Selic

Este título é muito semelhante ao IPCA, possuindo parcelas pré e pós fixadas, porém a parcela pré é muito menor e, na maior parte das vezes, desconsiderada. Desta forma dizemos que o Tesouro Selic rende a taxa de juros básica da economia, porém, diferentemente dos outros dois que a rentabilidade só é dada no vencimento, o Tesouro Selic rende diariamente, característica essa aproveitada por alguns investidores para alocar a sua reserva de emergência neste título.

Vejamos outro exemplo:

O título em questão possui preço unitário de R$ 10781,90, rentabilidade de Selic + 0,2449% ao ano e vencimento em 10/09/2024. Caso venhamos a aplicar nele o valor de seu preço unitário, teremos:

Assim como no caso anterior, por existir uma parcela pós fixada, o resultado é apenas aproximado e nesta simulação o investidor receberia no vencimento do título R$ 12857,48 líquido.

Lembrando que todos estes títulos possuem marcação à mercado e que a rentabilidade projetada só ocorrerá caso o investidor leve o título até o seu vencimento.

Disclaimer: nenhum exemplo ou ativo mostrado no artigo é recomendação de investimento e toda informação contida tem caráter puramente educacional.

Inscreva-se no blog para receber mais textos explicativos e me siga pelo @viniciusmachadofinancas no TikTok e Instagram para recomendações de investimentos.

Bibliografia e leituras complementares:

https://www.bloomberg.com/news/articles/2021-04-01/the-world-s-biggest-bond-market-needs-a-revamp-why-quicktake-kmz0rmsz

https://static.poder360.com.br/2021/04/balanco-tesouro-direto-27abr2021-.pdf

https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2021-01/divida-publica-fecha-2020-acima-de-r-5-trilhoes#:~:text=O%20estoque%20da%20D%C3%ADvida%20P%C3%BAblica,US%24%2046%2C85%20bilh%C3%B5es.

https://www.tesourodireto.com.br/titulos/precos-e-taxas.htm

Compartilhe o artigo nas suas redes sociais.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *