invista

Invista sua reserva de emergência

Mais uma vez vou parecer um subversivo no mercado financeiro. Tudo bem, estou acostumado! Ideais incomuns testadas na prática e com lógica sólida devem ser levadas em conta, por isso digo “sua reserva de emergência vai ajuda-lo nos investimentos”.A lógica é bem simples, o nome é “emergência” certo? Então devemos pensar sobre nossas necessidades de liquidez imediata. Sempre ficaremos tristes quando precisaremos utilizar nossa reservas para um gasto imprevisto, perda de renda, doença… Contudo podemos utilizar esse recurso de quando surge uma oportunidade de curto prazo e nosso dinheiro têm pouca liquidez.Calma, eu explico! O mercado financeiro é muito rápido e no surgir de uma oportunidade alguns dias de atraso podem ser a diferença entre um ótimo ganho e um ganho medíocre. Pensando nisso a reserva de emergência pode ser usada como investimento temporariamente.Exemplo: um investidor com uma reserva de emergência de R$ 100 mil (fundo de liquidez imediata) e R$ 500 mil na conta investimento divididos R$ 200 mil em fundos de renda fixa com liquidez em 5 dias e o restante em ações e fundos multimercado com liquidez de 15 dias. Caso surja uma oportunidade de investir em ações ele precisaria esperar a venda do fundo de renda fixa para comprar ações, os 5 dias de espera poderiam fazer ele comprar mais caro e reduzir sua rentabilidade. A solução: resgate da reserva de emergência para imediata aplicação em ações e posterior recomposição do valor de R$ 100 mil em sua reserva em até 5 dias.Julgo essa solução muito inteligente, então esqueça a frase “não use sua reserva de emergência” ela deve ser usada como dinheiro rápido para gastos ou investimentos.

Compartilhe o artigo nas suas redes sociais.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Vinicius Machado

Vinicius Machado

Economista pela Federal do Rio Grande do Sul e com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro. Durante a minha carreira sempre me encantei com atendimento direto às pessoas e aprendi a pensar as finanças além dos números, afinal, indivíduos não se resumem em suas metas e rentabilidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *